sexta-feira, 4 de março de 2011

Cinzas sobre o altar

“O sacerdote... levantará a cinza, quando o fogo houver consumido o holocausto... e levarás as cinzas para fora do arraial... o fogo sempre se conservará aceso sobre o altar, não se apagará. Cada manhã o sacerdote acenderá lenha nele..”
Levítivo 6;10b, 11b e 12a


Este texto pode ser aplicado ao nosso viver sob alguns aspectos e um deles é o seguinte: Não poderemos oferecer novo sacríficio ao Senhor sobre cinzas e restos. Precisamos, a cada amanhecer, ter a perspectiva de eliminar as cinzas que se acumulam sobre o nosso altar. Cinzas são o passado.

Deus exigia que o novo sacrifício fôsse isento de resquícios de outras oferendas. Ele exigia um altar limpo, purificado, sempre em ordem, sempre pronto. Ele sabia que as cinzas restariam, todavia exigia a purificação imediata do altar.

A nossa vida é um altar e constantes oferendas estamos dedicando à Deus (Rm 12), mas vem a inevitável pergunta: O nosso altar está em ordem? Recebe Deus o nosso sacrifício? Ou será que há cinzas acumuladas com restos de ossos e sujeira em nosso altar? Precisamos limpá-lo constantemente. Cinzas acumuladas viram lama. Fedem, enfeiam, apodrecem.

Não deixe a chama apagar. O fogo deve arder continuamente na sua vida. Não se acomode em viver do que você já foi, do crente que você era!

Precisamos estar renovados e com fogo vivo. Se restarem apenas cinzas, não haverá chamas, portanto, limpemos o nosso altar, mantenhamos a lenha e arrumemos o oferenda e com certeza Deus receberá a nossa oferta e atentará para o nosso trabalho.

Um comentário:

Glauco Donato disse...

Gostei do estudo eu estava procurando sobre a cinza e o altar e foi esclarecido valeu

Related Posts with Thumbnails