quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Crentes Urubus

"Do que adianta o urubu voar tão alto, se ele desce pra comer carniça?"


O Urubu-rei é considerado o mais bonito dos abutres, no entanto alimenta-se de carniça (animais mortos em decomposição). Tem como hábito circular bem alto e no solo locomover-se a custa de longos pulos elásticos (suas pernas são relativamente longas). Para sua "termorregulação" ele abre as asas e defeca sobre as próprias pernas.

Isso me lembra certos "crentes" na igreja que aos cultos de domingo aparecem com sua melhor roupa, super-elegante, bonito/bonita, e pela forma com que se vê "louvando e adorando" imagina-se que esse irmão/irmã está "voando nas mais elevadas alturas espirituais". E às vezes está mesmo. Mas infelizmente isso só dura as duas horas do domingo...

Quando chega a segunda-feira essa pessoa com as suas "pernas longas", dá seus "pulos" pra lá e pra cá, acabando por "defecar em si próprio" até o próximo final de semana, tendo em vista seu comportamento incoerente durante esse período fora da igreja.

"Deste modo sobreveio-lhes o que diz este provérbio verdadeiro; Volta o cão ao seu vômito, e a porca lavada volta a revolver-se no lamaçal" 2Pe 2.22

Quem já não flagrou alguém da igreja na rua fazendo o que não deve? Seja sorvendo um copo de cerveja, seja cantando a mulher dos outros, quebrando o pescoço para ver um traseiro alheio, contando piada suja, brigando com o vizinho, gritando palavrões no trânsito, ganhando dinheiro desonesto, comprando CD mundano, assistindo porcaria e coisas como essas?

E aí cabe a pergunta: "
Do que adianta voar tão alto e depois descer pra comer carniça?"

Em Mateus, 6.24 lemos: "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro"

E na primeira carta aos Coríntios, no capítulo 10 e versículo 21 encontramos: "Não podeis beber do cálice do Senhor e do cálice de demônios; não podeis participar da mesa do Senhor e da mesa de demônios"

Há gente que sai do culto (em um clima espiritual) e vai pra casa assistir baixaria na TV apagando assim a chama que ainda estava acesa dentro dele. Há gente participando da Ceia do Senhor e frequentando lugares em que certamente o Espírito Santo não é convidado a entrar juntamente com ele.

"Ai do mundo, por causa dos tropeços! pois é inevitável que venham; mas ai do homem por quem o tropeço vier!" Mt 18.7

Infelizmente hoje muitas pessoas vivem um "evangelho de aparências", uma vida dupla, escondendo-se "atrás de uma capa". Assim como a já existente figura do "católico não-praticante" predominante no Brasil, encontramos agora o "evangélico não-praticante". A pessoa que engana a todos, todos aqueles que não podem lhe fazer mal, mas não engana a Deus que tudo vê e que Ele sim, pode punir.

"Mas eu vos mostrarei a quem é que deveis temer; temei aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno; sim, digo, a esse temei" Lc 12.5

Os abutres como consumidores de carne em putrefação pelo menos desempenham um importante papel saneador, que é o de eliminar matérias orgânicas em decomposição. Já o hipócrita que não se arrepende, só contribui para uma podridão ainda maior deste mundo, consumindo o lixo que é produzido pela mídia e o comércio sem compromisso com Deus.

"
Onde estiver o corpo, aí se ajuntarão também os abutres" Lc 17.37

Sem generalizar, é claro, há aqueles que procuram sinceramente abandonar seus vícios e encontrar forças para vencerem seus "pecados secretos" e desesperadamente e consciente de seus erros e das consequências, buscam no perdão de Deus e na renovação de suas forças internas, aplicando sobre si jejum, oração e leitura da Palavra, libertarem-se. Sobre estes deve repousar nosso apoio, intercessão, perdão e ajuda específica, pois a vontade do Senhor é a de que ninguém se perca.

Sejamos verdadeiros em nosso pensar, em nosso falar e em nosso caminhar. É fato que todos somos pecadores e portanto a mensagem serve para todos nós que vez por outra resolve de forma irresponsável "curtir com o diabo". Sejamos primeiramente nossos próprios juízes.

"E por que não julgais também por vós mesmos o que é justo?" Lc 12.57

3 comentários:

Anônimo disse...

francisssleia (via Multiply) wrote today at 3:40 PM

a paz de Cristo
essa palavra é muito edificante para nós Crentes! ou melhor Cristãos um abraço que o Senhor Jesus lhe abençoe...

Tharsis Kedsonni disse...

Bela reflexão, maestro.

Sejamos águias em vez de urubus.

Bom fim de semana. Paz!

Rúbia Curado II disse...

Quer sejam aqueles que estão entre nós, homens verdadeiros que na sua sincera humanidade deixam escapar uma inverdade, ou homens cínicos que na sua afetação se utilizam com maestria da verdade, a ministração do templo deve e há de continuar como sacrifício prestado de almas que vivem da igreja, ou dela absorvem a vida.
O trigo e o joio crescem nela, o bom e o mal a servem, ou nela se convêm. Mas do mesmo jeito que o mal no convívio com o bem, com o bem se parece; o bom que por incidente não deixa de ter em si um pouco do mal, pelos mesmos motivos ao mal se junta na luta da subsistência desta seara.
Nela, trigo e o joio crescem juntos, misturando-se, apropriando-se um do outro, tornando tênue a linha que os separa; mas inconfundível para Aquele que com foice ceifa, com graça soberana, o trigo que sabe que não passa de um joio, mas com justiça incorruptível queima o joio que pensa ser trigo.

P.S:estou aguardando seu retorno.

Related Posts with Thumbnails