segunda-feira, 2 de março de 2009

Governo brasileiro diz que 99% de seus cidadãos são "homofóbicos" e precisam ser reeducados

BRASÍLIA, 13 de fevereiro de 2009 (LifeSiteNews.com) - O governo brasileiro determinou que 99% de seus cidadãos são "homofóbicos" e portanto precisam ser reeducados, de acordo com o jornal O Globo.

Os resultados são de um estudo que testou o nível de "homofobia" da população, perguntando às pessoas que comentassem acerca de tais declarações como "Deus fez o homem e a mulher com sexos diferentes para que cumpram seu papel e tenham filhos". Os 92% de brasileiros que concordaram parcial ou completamente com essa declaração foram rotulados de "homofóbicos".

Outra pergunta no teste de "homofobia" foi: "A homossexualidade é um pecado contra as leis de Deus". Cinquenta e oito por cento dos brasileiros concordaram.

Aqueles que concordaram parcial ou completamente que "A homossexualidade é uma doença que tem de ser tratada" (41%) foram também rotulados de "homofóbicos", assim como aqueles que objetaram a beijo s e abraços de homossexuais em público (64%).

De acordo com o jornal O Globo, o governo federal do Brasil usará os dados para "planejar novas políticas, e alerta que já detectou um desdobramento sombrio de tanto preconceito: a intolerância." O estudo foi realizado por uma organização ligada ao Partido dos Trabalhadores, que atualmente ocupa o poder executivo e predomina no poder legislativo.

"Não há como [o governo] não se envolver, porque a intolerância tem se manifestado em crimes, inclusive cometidos por agentes de Estado", disse Paulo Biagi, coordenador do Brasil Sem Homofobia, programa oficial do governo Lula.

Biagi diz que o governo agora começará a "rearticular" a defesa de seu projeto de lei "anti-homofobia", que tornará crime criticar a conduta homossexual no Brasil.

Além disso, o governo estará lançando o Plano Nacional de Promoção da Cidadania LGBT em maio. O governo também iniciará, juntamente com dez outros países latino-americanos, uma campanha televisiva para combater a "homofobia".

"O que é de admirar é como uma população que é 99% contra o homossexualismo aceita de forma passiva e calada que um governo 100% a favor do homossexualismo eleve as práticas homossexuais a nível de sacralidade inviolável", escreveu o ativista pró-família Julio Severo em seu blog Last Days Watchman, "enquanto rebaixa 99% da população à categoria de ‘ralé ignorante' que deve ser sumariamente condenada a políticas estatais de reeducação".

Fonte: Júlio Severo.

Preocupante essa atitude do governo. É um verdadeiro estrupo moral essa arrogante imposição das autoridades. Oremos para que o Senhor abra os olhos de nossos governantes e que fortaleça a sua Igreja no Brasil, fazendo-a baluarte da sã doutrina.

2 comentários:

Tharsis Kedsonni disse...

Silvio, a paz do SENHOR!

Um versículo esclarece tudo isso: "Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!" (Is 5.20)

Traduzindo: Infelizes são os que invertem valores.

Eu não sou homofóbico (segundo o real significado da palavra), mas não tolero o pecado.

[fazia tempo que eu não aparecia aqui. Desde já, peço que aceites minhas desculpas...]

Anônimo disse...

jotaha2002 (Via Multiply) wrote today at 1:23 PM

Cada um esteja vigilante, porque daqui pra frente os homens irão de mal a pior, esses são os tempos trabalhosos de que falou o apóstolo Paulo. Por isso eu digo MARANATA, que for santo, santifique-se mais, pois os impios caminham a passos largos para a perdição e não aceitam o evengelho, pelo contrário, são inimigos.

Related Posts with Thumbnails