sexta-feira, 12 de novembro de 2010

"Eu sou" - Um música para analisar


Continuando a série de posts sobre Música Evangélica e desvios teológicos, demonstro um exemplo de problemas com traduções e versões como citado na postagem "Pobreza Teológica das Composições Evangélicas".

A peça em questão é a música "EU SOU" (I Am), composição de Michael W. Smith e L. Wayne Hilliard. Batista de formação, Michael W. Smith é dos mais proeminentes compositores norteamericanos. É também cantor e figura constante nas Cruzadas dos evangelistas Billy e Franklin Graham.

Veja a composição original: 

I am Alpha and Omega,
the beginning and the end.
the first and the last,
I am, I am
I am the root of David,
the bright and morning star
I am the lion of Judah.
I am, I am
I am faithful and true.
I am the Word of God.
I am the lamb.
I am, I am
I am the resurrection,
and He that lives.
I am alive forever.
Amen, Amen.
I am King of kings
and Lord of lords.
I am the holy Lord,
God Almighty which was and is and is to come.
I am, I am,
I am that I am.
I am faithful and true.
I am the Word of God.
Almighty tha was, and is
And is to come
I am, I am
I Am that.
I Am

Os títulos honoríficos do Senhor Jesus estão aqui expressos como descritos no Livro de Apocalipse. Sua divindade é revelada nos atributos e termos Deus Todo Poderoso e Onipotente, além de sua eternidade.

Esta música é mais conhecida no Brasil por interpretações corais. Ela foi traduzida e lançada num explêndido arranjo para até 11 vozes pelo Coral Sinfônico do Seminário Teológico Batista do Norte do Brasil - STBNB, no álbum "É isto amor (1986)", distribuído pela antiga JUERP. Ainda hoje faz parte do repertório de vários coros de muitas denominações. Eu mesmo regí esta música muitos anos, interpretada pelo Coro Jovem Life, da AD em Córrego do Botijão (Recife/PE).


A tradução foi feita pelo Dr. Fred Spann, missionário batista (Junta de Richmond/Batistas do Sul dos EUA), pastor, fundador do Coro Sinfônico, diretor do curso de música do STBNB por 35 anos. Perceba que a ortodoxia teológica permance no texto traduzido e porisso, esta música leva muitos a glorificarem a Deus. É salutar e edificante ouvi-la. Compare:

Eu Sou a Raiz de Davi,
A Estrela da Manhã,
Leão da Tribo de Judá,
Eu Sou, Eu Sou
Eu Sou o alfa e o ômega,
O princípio e o fim,
Primeiro e útimo, Eu Sou...
A Verdade, Fiel Palavra de Deus,
Sou o Cordeiro, Eu Sou, Eu Sou,
Eu Sou a Ressurreição,
Aquele que vive pois vivo eternamente
Amém! Amém!
Eu Sou o Rei do reis, Senhor dos Céus,
Eu Sou o Santo, Santo Deus Poderoso,
Que era, que é e sempre será
Eu Sou, Eu Sou, Eu Sou

O problema aparece quando grupos de grande nome no cenário evangélico brasileiro ligados a igrejas que não têm o mesmo perfil teológico e ortodoxo do que as denominações tradicionais pregam e que terminam por deturpar a mensagem cantada e inserir heresias nas suas divulgações.

No caso em apreço, a versão divulgada pelo GRUPO PRISMA BRASIL (da Igreja Adventista do Sétimo Dia) nos álbuns "Ensina-nos a Orar (1985) e "Nos Braços de Jesus - Grande Coro Nordeste (2004)".

Ora, todos sabemos que a IASD, apesar de preservar algumas doutrinas ortodoxas, tem sérios problemas em relação a Deidade de Cristo, Trindade, Expiação do Pecado etc, numa perigosa mistura que vem sendo espalhada especialmente através de suas músicas. E olhe que atualmente a IASD é referência em música cristã no Brasil, inclusive em ensino, superando em excelência, há muito, os batistas, que instituiram por décadas modelos de administração musical em muitas igrejas.

Não estou dizendo que tudo o que o Prisma ou cantores adventistas gravam é condenável. Não se trata disto e sim de FILTRAR cada peça, analisando o texto à luz da Bíblia e do perfil teológico da igreja. Muito do que usamos, inclusive eu, é de origem adventista (Arautos do Rei, Prisma, Tom de Vida, Coral Carlos Gomes, Coral da UNASP, Alessandra Samadello etc).

É também um momento para pensar como nossa  música (AD) é carente de produção genuína e está à mercê de outras ramificações.

Veja o que foi feito com o texto. A deformação da poesia e  do sentido chega ao absurdo de substituir título honorífico de "Leão da Tribo de Judá" (Ap 5.5) e afirmar que Jesus é o "Leão da Judéia" (animal da região geográfica) além de indefini-lo como Deus e trocá-lo pelo genérico "El". Confira:

Geração Sou de Davi
Estrela no amanhecer
 Eu Sou o Leão da Judéia 
 Eu Sou... Eu Sou
Eu Sou o Alfa e o Ômega
O Princípio e o Fim
Primeiro e Último
Eu Sou... Eu Sou
Sou Confiança, Verdade
Palavra Sou de Deus
 Sou o Cordeiro
Eu Sou... Eu Sou
Eu Sou Ressurreição
E El' que vivo está
Eternamente Eu Sou
Amém, amém
Eu Sou o Rei dos reis e Senhor
Eu Sou o Santo, Santo Deus
Poderoso que foi, e é, e O será
Eu Sou... Eu Sou... Eu Sou...
Sim, Eu Sou... Eu Sou... Eu Sou...
Eu Sou!!!

Leão da Judéia? Quem é "El"? "A" Palavra de Deus ou uma palavra de Deus? Por que não "A" ressurreição?

Fica o alerta para todos os que têm responsabilidade com a música na igreja, sejam ministros, maestros e  cantores para que sirvamos a Igreja com alimento puro, que edifica, consola e exorta.

Até a próxima.

6 comentários:

Anônimo disse...

Parece haver um engano aqui: sou super fã de Michael W. Smith, tenho todas as suas músicas, DVDs, livros, leio todas as suas entrevistas, assisto a todos os seus vídeos pela internet, e nunca ouvi falar dessa canção citada aqui(I Am). Talvez fosse interessante postar neste blog a referida música para se comprovar a autoria da mesma... Deus abençoe...

Anônimo disse...

Marcelo harkanjos wrote (via Multiply) today at 1:10 PM

OI Irmão, sou Adventista do Sétimo
Dia,e tenho lido todos os posts que você tem publicado e desde já lhe parabenizo pelo conhecimento e o discernimento demonstrado em suas análises teológicas nas letras de músicas. Em um tempo onde a adoração virou comércio e valores foram sacrificados em nome do gosto popular suas críticas são muito bem vindas para os humildes.

Gostaria, no entanto, de esclarecer pontos neste post específico.
1.Não Existe problemas teológicos na IASD quanto a divindade de Cristo e a Trindade. Já houve sim, a muitíssimo tempo atrás, Mas hoje a IASD já está resolvida sobre este assunto, apesar de ainda existir dissidentes que insistem em preservar nossa antiga forma errada de crer, veja o que diz nosso manual:

“Os Adventistas do Sétimo Dia Crêem que...Há um só Deus: Pai, Filho e Espírito Santo, uma unidade de três Pessoas co-eternas. Deus é imortal, onipotente, onisciente, acima de tudo e sempre presente. Ele é infinito e está além da compreensão humana, mas é conhecido por meio de Sua auto-revelação. Para sempre é digno de culto, adoração e serviço por parte de toda a criação. – Crenças Fundamentais, 2 ”

“Os Adventistas do Sétimo Dia Crêem que... Deus, o Filho Eterno, encarnou-Se em Jesus Cristo. Por meio dEle foram criadas todas as coisas, é revelado o caráter de Deus, efetuada a salvação da humanidade e julgado o mundo. Sendo para sempre verdadeiramente Deus, Ele Se tornou também verdadeiramente homem, Jesus, o Cristo. Foi concebido do Espírito Santo e nasceu da virgem Maria. Viveu, e experimentou a tentação como ser humano, mas exemplificou perfeitamente a justiça e o amor de Deus. Por Seus milagres manifestou o poder de Deus e atestou que era o Messias prometido por Deus. Sofreu e morreu voluntariamente na cruz por nossos pecados e em nosso lugar, foi ressuscitado dentre os mortos e ascendeu para ministrar no santuário celestial em nosso favor. Virá outra vez, em glória, para o livramento final de Seu povo e a restauração de todas as coisas. – Crenças Fundamentais, 4

2.Se observares bem não há problemas teológicos nessa versão de “I AM” do Prisma.

a)Judéia foi o nome dado a região ocupada pela tribo de Judá , da qual Cristo é o Leão, no sentido figurado sabemos,
sendo assim então não há problemas em flexionarmos o termo “Leão da Tribo de Judá” para “Leão da Judéia” dá tudo no mesmo, para quem ouve a música com certeza se entende o que se esta dizendo se dissesse por exemplo “o leão judeu” daria no mesmo.

b)Sinceramente não vejo problema em dizer “Eu sou a Palavra de Deus” ou “Palavra sou de Deus”. Há algum problema em Dizer “ Pão sou da vida” em vez de “Eu sou o Pão da vida”? “Filho sou de Deus” em lugar de “Eu sou o filho de Deus”? Jesus é Ressurreição é Vida é Amor é Paz é Pão é Caminho Certo é Verdade é Princípio é Fim.

c) E “El” que dizer “Deus”. Veja no Wikipedia
El shaday, Eloin, Eloha, El Sahalon etc.

3.Não estou querendo dizer que não há erros teológicos em músicas adventistas só estou dizendo que nesta específica da qual falamos não há. Um Exemplo são as Músicas “Quando Ele voltar” e “Jerusalém” de Sérjio Saas , Cantor adventista. Há erros teolojicos sim. Falam subliminarmente de Arrebatamento secreto coisa que adventista não crer e outras duas dos filhos do pastor adventista Fernando Iglésias “Quatro” que diz que Deus se Fez quadrado e a música “Acrobata” Diz que Deus se Fêz acrobata não concordo com isso e não acho que esteja correto. No mais existem músicas adventistas que logicamente expressam doutrinas puramente adventistas e em minha opinião bíblicas doutrinas essas que outras denominações não crêem. Mas ai cabe a quem vai cantar usar a que for adaptável as suas crenças...


Que El Adonai te Abençôe

Silvio Araujo disse...

Anônimo, as informações constam da partitura e estão também na net. A letra desta canção é de L. Wayne Hilliard e a música é de Michael W. Smith, com arranjos para coral por Paul Ferrin. Pode ser que MW Smith nunca tenha gravado esta canção ou que seja dos primeiros trabalhos dele já que o copyrigh é antigo.

Veja neste link http://www.sheetmusicplus.com/title/I-Am/1656280

Tharsis Kedsonni disse...

http://www.youtube.com/watch?v=KnYu6INp2Aw

Essa é a música referida de Michael W. Smith. Muito legal.

Anônimo disse...

Daniel Fernandes (dancopy)wrote on Feb 12 (via Multiply)

Saudações em Cristo Jesus irmão Silvio

Falo exclusivamente de Assembléia de Deus

É sempre bom ficarmos sabendo sobre esses e outros erros crassos, fora outros absurdos por aí. Quanto a estas músicas e outras, estamos há muito nos distanciando do puro caráter da adoração e louvor a Deus, que deveria, no entanto, ser o intuito destes hinos. Sou músico assembleiano de 40 anos atrás, e nesta época, diga-se de passagem, os louvores não eram chamados “Gospel” (pareço ser quadrado), mas sim, evangélicos e raramente tinham esses “hinos de auto-ajuda”. Poderia citar os cantores desta época, dos quais tenho muitos, mas estaria quebrando a ética!

E como disse aí nosso irmão adventista: “em um tempo onde a adoração virou comércio e valores foram sacrificados em nome do gosto popular”, nós que temos tal discernimento, prossigamos servindo a Deus no que aprendemos, e quem sabe, desta forma estaremos ensinando nossos filhos o bom, belo e puro louvor a Deus,

Um grande abraço fraternal irmão Silvio e a todos os MTPs,

Daniel Fernandes

cristiano santod disse...

Boa noite, amigo estou a anos procurando essa discografia do disco Eu sou, qdo pequeno tinhamos na igreja o disco e oa playbacks,como gostaria de achar, tanto que nesse disco o hino principal é esse hino mesmo .qlqr coisa meu email é : crqsantos@hotmail.com

Related Posts with Thumbnails